terça-feira, 31 de agosto de 2010

como ser PAI no sec XXI

Como os homens concebem seu papel de pai às vésperas do século XXI??
Como o exercem?

Para os povos primitivos, o homem não tinha qualquer participação no processo de reprodução, inclusive acreditava-se que a mulher era fertilizada pelos raios lunares.

Segundo o folclore da civilização ocidental, o pai tem em relação ao nascimento dos filhos, basicamente 3 funções: fecundar o óvulo, esperar ansiosamente no corredor da maternidade enquanto ocorre o parto e prover as necessidades materiais da família.

Daí, o já fora de moda "pai tradicional", que sai para trabalhar todas as manhãs, geralmente almoça fora e retorna a noite, exausto, querendo "os chinelos" e o jantar...

E infelizmente podemos contar nos dedos os que esperam seus bebês no berçário, que os levam ao médico, que participam de reuniões de pais...

Mas, nem todos os pais são omisso. Hoje já é possível observar pais que não se deixam conduzir pelo velho estereótipo machista e curtem os filhos desde a gestação, participam de curso para casais grávidos, lêem revistas e livros especializados e buscam sites que falam sobre bebês. Mais tarde sentem prazer em ajudar a trocá-los, embalam-nos carinhosamente, fascinam-se ao acompanhar seu desenvolvimento e dispõe-se a cuidar deles enquanto suas mulheres desfrutam de um pouco de privacidade, descanso e silêncio.

Dito "pai do século XXI" - ainda fragilizado pelo fato de hoje a mulher ter acesso as mesmas funções que o homem e AO MESMO TEMPO gestar.

Dizemos que a mãe moderna usa seu inato instinto materno. O homem moderno improvisa. Ninguém lhes ensinou como fazer, ou seja, o bê-a-bá. Como agir diante de um bebê, segurá-lo, dar-lhe a mamadeira, fazê-lo arrotar, saber como e de que lado deitá-lo ....Ele aprende na prática, com improviso....e surpreendentemente descobre-se um ótimo pai.

Quando caem os tabus, é maior a liberdade social e cultural de improvisar o papel do pai. Se o homem quiser, poderá ficar mais próximo, estabelecer uma relação mais direta e imediata com a criança, ter acesso ao filho desde o nascimento. Pode pegá-lo, trocá-lo passar pomada no bumbum, limpar o curativo do umbigo, dar-lhe banho, vesti-lo, acalentá-lo, deitá-lo, dar-lhe mamadeira , levá-lo para a mulher amamentar...

Quando a criança cresce o pai pode dar a mamadeira, o mingau, preparar a sopa de legumes, o suco de laranja. E mais tarde arrastar-se pelo chão, engatinhar com ele, ensinar-lhe palavras, cantar, ajudá-lo a andar, manipular seus brinquedos, contar histórias para ele...

É fácil ser pai quando se está disponível...quando não temos medo...quando permitimos a aproximação...quando nos emocionamos. Quando ensinamos (através do abraço) nosso filho a ser um pai ou mãe muito mais afetivo, generoso e feliz.

Lembre-se: Não se nasce um pai moderno, torna-se um...
Boa Sorte!!!

http://paideprima.blogspot.com/2010/04/ser-pai-no-seculo-xxi.html

20 atitudes p seu Bebê crescer + inteligente

1- O poder do peito A amamentação é o principal estímulo ao bebê, sem falar do bem que faz à saúde dele. O contato físico durante o aleitamento desencadeia reações vitais ao desenvolvimento afetivo, emocional e mental dele. Nos Estados Unidos, pesquisas mostram que crianças que mamaram no peito têm Q.I. mais alto. Por isso, se for possível, amamente.



2- Olhos nos olhos Quando estiver amamentando ou conversando com o bebê, olhe nos olhos dele. A criança nasce preparada para enxergar a mãe desde as primeiras mamadas. É quando registra sensações e começa a construir a memória.

3- Língua de fora Além de o rosto humano ser atraente para o bebê, estudos revelam que nos primeiros dias a criança já pode imitar o que vê - ou seja, dá conta dos desafios iniciais.

4- Gestos que falam A criança faz a leitura do corpo e da expressão dos adultos que a cercam. Por isso, é importante demonstrar os sentimentos. Um simples beijo estalado gera a conexão de milhares de neurônios.

5- Música, maestro! Cante canções de ninar, invente uma musiquinha ou coloque uma para o bebê escutar. Já existem estudos comprovando que ouvir música clássica (se toda a família curtir o programa, claro) contribui para o aprendizado da matemática.

6- Fralda com graça Transforme a troca de fralda em diversão pura. Leves toques na barriguinha e no bumbum podem despertar o sentido do humor. Mas fique atenta: cara feia ou beicinho indicam a hora de parar.

7- No maior papo Fale com ele sobre o tempo, sobre a alegria de tê-lo na sua vida, sobre o que ele quer fazer a seguir - enfim, sobre qualquer coisa, mas fale. Durante a conversa, a criança começa a perceber a melodia e o timbre da voz. Faça pausas entre as frases para o bebê aprender que há um momento para falar e outro para ouvir.

8- Vamos passear Outros rostos, sons e cores da rua despertam naturalmente a curiosidade do bebê. Mas cuidado com a quantidade de estímulos para não deixá-lo agitado demais.

9- Farra no banho Aproveite o momento em que o bebê se delicia batendo pés e mãos na água e vá dizendo o nome das partes do corpo. Assim você o ajuda a ampliar o vocabulário.

10- Espelho, espelho meu... Por volta do quinto mês, o bebê se encanta ao se ver no espelho, mas ainda não se reconhece - o que vai ocorrer a partir de 1 ano. Mesmo assim, desde cedo brinque com ele em frente ao espelho e mostre "novidades" como o umbigo.

11- Que cheiro é esse? Na hora do banho, deixe o bebê sentir o perfume do sabonete. Durante o almoço, aproxime algum alimento para que ele perceba o cheiro. Observe as reações. Esse jogo simples está relacionado ao desenvolvimento das noções mais básicas de prazer e satisfação.

12-Palmas, beijinhos, tchau Os códigos sociais podem ser transmitidos desde cedo. Com o tempo, o bebê vai associar cada gesto à sua função.

13- Espetáculo de luz e cor Objetos com cores vivas e brinquedos com luzes são uma atração irresistível e um aprendizado garantido.

14- Esconde - esconde Primeiro é a fralda cobrindo o rostinho. Depois são os objetos jogados no chão. É o desaparecer e o aparecer, o ir e o voltar - um verdadeiro treinamento para lidar com situações de separação, como a da mãe que sai para trabalhar.

15- Causa e efeito Anuncie algumas ações antes de executá-las: "Agora, vou acender a luz" ou "Vou fechar a porta" vão, aos poucos, ensinando ao bebê a relação entre causa e efeito.

16- Você no caminho Deite em um edredom e deixe o bebê escalar seu corpo. Ajuda a coordenação.

17- Toque de carinho Passe suavemente um retalho de seda ou veludo nos pés ou nas bochechas do bebê. Cada novo contato desencadeia um turbilhão de conexões neurológicas.

18- Dê nome aos bois... e a tudo o mais Descreva tudo que vê ou ouve: "Veja a rosa vermelha"; "O cachorro latiu". Facilita a identificação.

19- Pele sobre pele Massageie delicadamente braços, pernas e a barriga dele. O contato favorece as sensações de afeto e de segurança.

20- Balancê, balancê Movimente o corpo do bebê com suavidade para a frente e para trás, de um lado para o outro. A criança gosta e, se quer continuar, pede mais. Com isso, aprende a reconhecer o que lhe agrada ou não.


http://paideprima.blogspot.com/2010/08/20-atitudes-para-seu-bebe-crescer-mais.html

PORQUE SEMPRE HÁ UMA MÃE EM SUA VIDA!!

MÃE
Mãe não entende se você não come tudo que está no prato.
Mãe não aceita desculpas do tipo 'Se os outros podem, por que eu não posso?'.
Mãe responde: 'Os outros não são meus filhos'.
Mãe adora ouvir o barulho da fechadura quando o filho chega.
Mãe tem cheiro de banho, tem cheiro de bolo, tem cheiro de casa limpa.
Mãe fica assustada quando vê o caso daquela modelo que morreu de anorexia:
'Eu já falei pra você comer tudo!'
Mãe fica assustada quando lê notícia de assalto.
Mãe fica assustada quando lê notícia de acidente.
Mãe fica assustada quando lê notícia de briga.
Mãe fica assustada quando lê notícia.
Mãe fica assustada.
Mãe não está nem aí para o que os outros pensam.

Mãe foge com o filho para o Egito, montada num burrico.
Mãe tem sonho.
Mãe tem pressentimento.
Mãe tem sexto sentido – e sétimo, oitavo, nono, décimo.
Mãe não faz sentido (para quem não é mãe).
Mãe chora ao pé da cruz.
Mãe chora em rebelião.
Mãe chora se o filho é messias ou bandido.
Mãe acredita.
Mãe não pode ser testemunha no tribunal.
Mãe é café com leite.
Café com leite, pão com manteiga, biscoito, bolacha de água e sal, banana cozida.
E ainda faz você levar um pedaço de bolo pra casa.
Mãe só tem uma, mas é tudo igual.
Mãe espera o telefone tocar.
Mãe espera a campainha tocar.
Mãe espera o resultado do vestibular.
Mãe espera o carteiro.
Mãe moderna espera e-mail.
Mas espera.
Mãe sempre espera.
Mãe ama.
Assim, verbo intransitivo, como queria Mário de Andrade.
Porque, se é mãe, já se sabe o que ela ama.
A culpa é da mãe, dizem os freudianos superficiais.
Os verdadeiros freudianos sabem que, sem mãe, nada feito.
Uma amiga costuma dizer:
'Mãe é de aço'.
A frase é interessante, porque o aço é uma liga de ferro e carbono.
Ferro é o símbolo da força; carbono é o elemento presente em todos os organismos vivos.
A mãe constitui a liga entre a fragilidade e a força do indivíduo.
Não há algo mais vulnerável e mais sólido que a maternidade.
Mãe é de aço.

A esta altura, você deve estar perguntando: 'Mas por que esse cara está falando tanto de mãe?' A verdade é que eu não sei. Talvez seja porque a palavra mãe não tenha equivalente. Já notaram? Mãe só rima com mãe. ( sem autoria conhecida )

Quero Voltar a Confiar ... Arnaldo Jabor

Fui criado com princípios morais comuns.

Quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos eram autoridades dignas de respeito e consideração.

Quanto mais próximos ou mais velhos, mais afeto.

Inimaginável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades...

Confiávamos nos adultos, porque todos eram pais, mães ou familiares da nossa rua, do bairro ou da cidade.

Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror...

Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos.

Tudo que os meus netos um dia enfrentarão.

Pelo medo no olhar das crianças, dos velhos, dos jovens e dos adultos.

Direitos humanos para os criminosos, deveres ilimitados para os cidadãos honestos.

Não levar vantagem em tudo significa ser idiota. Trabalhador digno e cumpridor dos deveres vidou otário.

Pagar dívidas em dia é ser tonto - anistia para corruptos e sonegadores.

O que aconteceu conosco?

Professores maltratados nas salas de aula; comerciantes ameaçados por traficantes; grades em nossas janelas e portas.

Que valores são esses?

Automóveis que valem mais que abraços. Filhas querendo uma cirurgia como presente por passarem de ano.

Filhos esquecendo o respeito no trato com pais e avós.

No lugar de senhor, senhora, ficou “oi cara”, ou “como está, coroa”?

Celulares nas mochilas de crianças.

“O que vais querer em troca de um abraço?” – “A diversão vale mais que um diploma.” – “Uma tela gigante vale mais que uma boa conversa.” – “Mais vale uma maquiagem do que um sorvete.” - “Aparecer do que ser.”

Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?

Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar nas flores…

Quero me sentar na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão.

Quero a honestidade como motivo de orgulho.

Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olhar “olho no olho”. Quero sair de casa sabendo a hora em que estarei de volta, sem medo de assaltos ou balas perdidas.

Quero a vergonha na cara e a solidariedade.

Onde a palavra valia mais que um documento assinado. Quero a esperança, a alegria, a confiança de volta. Quero calar a boca de quem diz: “temos que estar ao nível de” ao falar de uma pessoa.

E viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como o céu de primavera, leve como a brisa da manhã. E definitivamente bela como cada amanhecer.

Quero ter de volta o meu mundo simples e comum, onde existam o amor, a solidariedade e a fraternidade como bases.

Vamos voltar a ser gente. A ter indignação diante da falta de ética, de moral, de respeito. Construir um mundo melhor, mais justo e mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas.

Utopia?

Quem sabe.

Precisamos tentar.

Nossos filhos merecem e nossos netos certamente nos agradecerão.

Quem sabe começando a caminhar ou ajudando a transmitir esta mensagem teremos de volta nossa dignidade, nosso respeito, nossos direitos, nossas vidas.

Pense, decida.

Só depende de você.




ARNALDO JABOR

domingo, 29 de agosto de 2010

21 semanas..




SE O AMANHÃ NÃO VIER...

Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir
Eu aconchegaria você mais apertado,
E rogaria ao senhor que protegesse você.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta,
Eu abraçaria, beijaria você, e chamaria de volta,
Para abraçar e beijar uma vez mais.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria sua voz em oração,
Eu filmaria cada gesto, cada palavra sua,
Para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.
Se eu soubesse que essa seria a última vez,
Eu gastaria um minuto extra ou dois, para parar e dizer: EU TE AMO
Ao invés de assumir que você já sabe disso.
Se eu soubesse que essa seria a última vez,
Eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar: "Bem, tenho certeza que outras oportunidades virão, então eu posso deixar passar esse dia."
É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão,
E nós teríamos uma segunda chance para fazer as coisas de maneira correta.
É claro que haverá outro dia para dizermos um para o outro: "EU TE AMO",
E certamente haverá uma nova chance de dizermos um para o outro: "Posso te ajudar em alguma coisa?"
Mas no caso de eu estar errado, e hoje ser o último dia que temos,
Eu gostaria de dizer O QUANTO EU AMO VOCÊ,
E espero que nunca esqueçamos disso.
O dia de amanhã não esta prometido para ninguém, jovem ou velho,
E hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado, a mão da pessoaque você ama.
Se você está esperando pelo amanhã, porque não fazer hoje?
Porque se o amanhã não vier, você com certeza se arrependerá pelo resto desua vida,
De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço, num beijo,
Porque você estava "muito ocupado" para dar para aquela pessoa, aquilo que acabou sendo o último desejo que ela queria.
Então, abrace seu amado, a sua amada HOJE.
Bem apertado.
Sussurre nos seus ouvidos, dizendo o quanto o ama e o quanto o quer junto devocê.
Gaste um tempo para dizer:
"Me desculpe"
"Por favor"
"Me perdoe"
"Obrigado" ou ainda:
"Não foi nada"
"Está tudo bem".
Porque, se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje.
Pois o passado não volta, e o futuro talvez não chegue.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

LICENÇA MATERNIDADE 180 DIAS - VIGÊNCIA A PARTIR DE 2010

Sérgio Ferreira Pantaleão



A licença maternidade pelo período de 180 dias, antes da Lei 11.770 de 09 de setembro de 2008 ser sancionada, já vinha sendo aplicada em algumas cidades e estados, os quais estabeleciam tal período através da aprovação de leis estaduais ou municipais.



De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) vários Estados já haviam aprovado leis que estendiam às servidoras públicas o período de licença maternidade para 180 dias.



Há também vários municípios que já haviam aprovado leis que estendiam este benefício, mas que também só atingiam as servidoras públicas das respectivas cidades, ou seja, este benefício não se estendia aos trabalhadores sob o regime CLT. Veja a lista completa dos estados e municípios publicados no sítio da SBP clicando aqui.



Além da ampliação da licença maternidade, há cidades e estados que também ampliaram a licença paternidade de 5 dias (previstos na Constituição Federal) para 10 dias, o que vale também somente para os servidores públicos.



LICENÇA MATERNIDADE - SETOR PRIVADO (REGIME CLT)



No âmbito Federal o projeto de lei (PL 2.513/07) que criava o Programa Empresa Cidadã, foi convertido na Lei 11.770 de 09 de setembro de 2008, aprovada pelo Presidente da República, a qual prevê incentivo fiscal para as empresas do setor privado que aderirem à prorrogação da licença maternidade de 120 dias para 180 dias.



Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria apontam que a amamentação regular, por seis meses, reduz 17 vezes as chances de a criança contrair pneumonia, 5,4 vezes a possibilidade de anemia e 2,5 vezes a ameaça de crises de diarréia.



Conforme estabelece a nova lei, as empregadas das empresas privadas que aderirem ao Programa - inclusive as mães adotivas (de forma proporcional) - terão o direito de requerer a ampliação do benefício, devendo fazê-lo até o final do primeiro mês após o parto.



Já para o empregador que aderir voluntariamente ao Programa, mediante requerimento dirigido à Secretaria da Receita Federal do Brasil, este benefício será estendido automaticamente à todas as empregadas da empresa. Neste caso, não há necessidade de a empregada fazer o requerimento.



A lei prevê que durante a prorrogação da licença-maternidade a empregada terá direito à remuneração integral. Os dois meses adicionais de licença serão concedidos imediatamente após o período de 120 dias previsto na Constituição.



No período de prorrogação da licença a empregada não poderá exercer qualquer atividade remunerada e a criança não poderá ser mantida em creche ou organização similar, já que tais situações estariam contra o objetivo do programa.



VALIDADE A PARTIR DE 2010 - RESPONSABILIDADE FISCAL



A lei foi sancionada em 09.09.08, mas conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/00), o Executivo precisava analisar o impacto fiscal da renúncia dos impostos que deixariam de ser recolhidos por parte das empresas e regulamentar através de decreto.



A regulamentação da Lei 11.770/2008 ocorreu no final de dezembro de 2009 por meio do Decreto 7.052 de 23 de dezembro de 2009, produzindo efeitos a partir de 1º de janeiro de 2010.



O decreto prevê ainda que a empregada que esteja em gozo de salário-maternidade na data de sua publicação poderá solicitar a prorrogação da licença, desde que requeira no prazo de até 30 (trinta) dias.



Pela lei os quatro primeiros meses de licença-maternidade continuarão sendo pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os salários dos dois meses a mais serão pagos pelo empregador.



A pessoa jurídica tributada com base no lucro real poderá deduzir do imposto devido, em cada período de apuração, o total da remuneração integral da empregada pago nos 60 (sessenta) dias de prorrogação de sua licença-maternidade, vedada a dedução como despesa operacional

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A vida emocional dos bebés

A relação entre pais e bebés tem vindo a mudar ao longo dos séculos, tal como mudaram as condições de vida e as próprias mentalidades. Se é um facto incontestável que o amor dos progenitores pelos pequenos seres é transversal à história da humanidade, a comunicação entre ambos nunca terá sido tão valorizada como o é desde os últimos avanços da neurociência, ocorridos nas últimas décadas do século XX.

Durante o século passado, cientistas e médicos preocuparam-se mais com o lado fisiológico do crescimento do bebé e menos com o lado emocional. Por exemplo, para Piaget, grande estudioso do desenvolvimento intelectual humano, falecido em 1980, os bebés vêm ao mundo somente com alguns reflexos básicos, sendo que o pensamento só surge realmente por volta dos dois anos de idade.

Os avanços no estudo da neurociência vieram pôr em causa esta e muitas outras teorias. E uma das consequências dos novos desenvolvimentos científicos ocorridos desde as últimas décadas do século XX foi o ter-se começado a falar sobre a vida emocional dos bebés de uma forma mais sustentada.

De acordo com Pedro Caldeira da Silva, director da Unidade da Primeira Infância do Departamento de Pedopsiquiatria do Hospital de Dona Estefânia, em Lisboa, se “na verdade, ainda pouco se sabe do ponto de vista emocional”, já se vai sabendo mais sobre o que ocorre quimicamente no cérebro do feto e do recém-nascido.

Pedro Caldeira da Silva defende ser consensual entre a comunidade científica que, ao nascer, os bebés vêm apetrechados com mais ferramentas do que se pensava. “Ouvem e vêem antes de nascerem: possuem uma distância focal de 20 centímetros, a distância do mamar para a face da mãe, e mostram uma apetência para a voz humana (da mãe e do pai) à qual foram expostos durante a gravidez”.

Antes dos novos dados trazidos pela ciência, era aceite pela comunidade científica que a arquitectura cerebral estava estabelecida no nascimento. “Mas a ciência provou-nos que o cérebro é à nascença bastante imaturo, a partir daí (inicia-se a morte das células cerebrais) e nos primeiros anos de vida há uma explosão das ligações cerebrais”. Daí a importância de favorecer estas duas situações de “desbaste” e de “enxertia”, adequando o ambiente às necessidades e características da criança.

Sabe-se que há períodos críticos para o estabelecimento de determinadas ligações e que, se esses períodos forem ultrapassados, algumas funções são irremediavelmente perdidas. Por exemplo, é sabido que é necessário operar uma catarata congénita o mais cedo possível, dado que, se os estímulos visuais não chegarem até ao córtex visual, o bebé corre o risco de nunca chegar a ver.

Do ponto de vista da linguagem também é importante que os bebés comecem a ser expostos à língua desde os primeiros momentos de vida e vários estudos comprovaram já que os bebés que vivem em ambientes ricos em linguagem têm um desenvolvimento mas acelerado. Mas é curioso, adianta o pedopsiquiatra, “porque a linguagem que usamos em adultos é adquirida na infância e pré-adolescência, entre os nossos pares. Facto que sugere a existência de oportunidades de reparação durante a vida”. Essa capacidade de recuperação, que se estende até à idade adulta, tem que ver com a plasticidade cerebral.

Segundo o especialista, na perspectiva da organização neuronal do ser humano, o desenvolvimento emocional do bebé resulta de uma interacção entre o próprio património genético e o meio ambiente em que as crianças se desenvolvem.

Há um conjunto de elementos que a prática clínica já estabeleceu como sendo importantes para ajudar os bebés a crescer e que funcionam como condições necessárias para um crescimento saudável. “Mas não é garantido que, mesmo com estas condições, a criança não tenha psicopatologia; ou, por outro lado, que uma criança ansiosa se desenvolva pior”.

Estudos efectuados na Unidade da Primeira Infância do Dona Estefânia mostraram que muitas das crianças assistidas apresentam psicopatologia apesar de terem padrões de vinculação chamados “seguros”. Por isso, conclui o especialista: “A vinculação é importante, mas não é um selo de garantia contra uma possível psicopatologia”.

Pedro Caldeira da Silva refere uma investigação efectuada nos EUA junto de famílias de risco psicossocial, em que se procurou associar a vinculação ansiosa a problemas de desenvolvimento nas crianças, cujos resultados apontaram a “indisponibilidade emocional” e a “insensibilidade face aos seus apelos” como os factores que mais afectaram o desenvolvimento da criança, mais ainda do que a exposição ao abuso (violência e abuso sexual).

Depois, remata o especialista, existe mais um factor a ter em conta: o do temperamento da própria criança, “com umas a adaptarem-se melhor às mudanças e outras, as mais difíceis, a protestarem todo o dia.”


Fonte: Alert Online in http://www.alert-online.com/pt/node/47609

Mães atentas

O carinho, atenção e disponibilidade da mãe durante a primeira infância condicionam o bem-estar emocional dos filhos não só durante a infância, mas também na idade adulta.

Perto de 500 adultos fizeram parte de um estudo que cruzou a avaliação do seu estado emocional aos 34 anos com a qualidade da interação e do vínculo afectivo com as mães aos oito meses de vida.

Estes dados, recolhidos nos anos 60 faziam parte de um estudo a nível nacional sobre gravidez e primeira infância em que a atenção e disponibilidade das mães para com os bebés foi avaliada por psicólogos. Outros estudos anteriores, que procuraram relacionar o bem-estar, a saúde emocional e a felicidade com o grau de afecto das mães basearam-se sempre nas memórias dos adultos, o que não tem o mesmo valor científico.

A recente investigação revelou que os adultos cujas mães foram mais carinhosas e atentas aos oito meses de idade são os menos angustiados, ansiosos e hostis, os que vivem relações sociais menos complicadas e os que apresentam menos sintomas psicossomáticos. Isto independentemente do meio social em que vivem.

Entre aqueles cujas mães tiveram um nível de atenção médio e aqueles cujo nível de atenção foi considerado baixo não houve grandes diferenças. Os investigadores justificam esta equivalência com o facto de não haver casos problemáticos ou verdadeiramente disfuncionais na presente amostra.

O que sublinham é a necessidade de proporcionar às mães e às famílias melhores condições para que possam criar relações fortes e próximas com os filhos, nomeadamente através do alargamento das licenças de maternidade.

A investigação foi realizada na Duke University Medical School, em Durham, Carolina do Norte e os resultados publicados no Journal of Epidemiology and Community Health.


Fonte: IOL Mãe in http://www.mae.iol.pt/artigo.php?id=1182513&div_id=3722

20 semanas... ATENÇÂO...




Assim que a gente engravida, tem de tomar cuidado com o que faz porque o sujeito lá dentro saca tudo. Ao responder a estímulos como o som da sua voz e o balanço da barriga quando você dança, o cérebro dele já começa a formar conexões.

Os egípcios já pensavam na vida intra-uterina, filósofos da Antigüidade falavam em inteligência fetal e é de Leonardo Da Vinci a frase “a mesma alma governa dois corpos”, sugerindo que o que a mãe faz e sente influencia na formação do bebê. Pesquisas sobre psiquismo fetal demonstram que as habilidades apresentadas pelos recém-nascidos começam a se desenvolver muito antes de nascerem.

Até a década de 1980, o útero era visto como uma caixa-forte, que isolava o feto do mundo. Acreditava-se que a seqüência e o ritmo do desenvolvimento eram determinados apenas por componentes biológicos e genéticos e o ambiente pouco interferia. Tudo isso caiu por terra com a evolução da ciência e coisas que agora nos parecem banais, como o ultra-som: já está comprovado que a partir da 20ª semana de gestação o bebê reage a estímulos auditivos. Traduzindo: é capaz de escutar e consegue reconhecer a voz da própria mãe entre as de outras mulheres. E essa capacidade não é biológica, não está inscrita nos genes. Ou seja, é aprendida.

Dizem até que é bom expor o bebê a sons de diversos idiomas, além da língua materna. Se nunca teve contato com francês, inglês, espanhol, vai-se perdendo a capacidade de distinguir os sons dessas línguas. Mas não vai pirar, hein? Não vale entrar na neura de ensinar mandarim para embrião. Socorro!

domingo, 22 de agosto de 2010

meu bb

Não me importo se terei noites sem sono, contanto que ele possa sonhar tranqüilo e feliz.
Não me interessa quanto vamos ter que gastar com móveis, fraldas, médicos e etc., a alegria dele ter entrado nas nossas vidas é o mais belo de tudo. Dinheiro passa, mas só o amor fica.
Não me importo de ficar o tempo todo em função dele quando nascer, pois ele foi tão desejado, que mal posso esperar para tê-lo em meus braços!
Não quero ouvir histórias tristes sobre doenças e morte, pois confio tranquilamente em Deus, que tudo ficará bem. Pessimismo é para quem não tem fé.
Não me importo de passar mal, de sentir enjôo e cia, se ele estiver bem, tudo estará bem.
Não me importo qual será a cor dos cabelos e dos olhos, só quero que ele olhe para mim e saiba quem sou eu.
Não me importo de ficar barriguda, engordar, ficar peitudona e etc., afinal, o fim de tudo compensa qualquer sacrifício. As dificuldades passam, mas só o amor fica!
Ele não se importa se somos ricos ou pobres. Se vamos dar roupa da melhor marca ou não. Ele só quer ser amado.
Ele pode não ter a melhor casa, mas vai ter um lar para recebê-lo. Pode não ter o melhor quarto, mas vai ter um cantinho especial feito somente para ele. Pode não ter os melhores brinquedos, mas vamos lhes proporcionar as melhores aventuras!
Somos marinheiros de 1ª viagem com um menino, assim como todos foram, mas aprenderemos a ser pais excelentes como foram os nossos, nos construindo e melhorando a cada dia que passa.
Tudo passa, só o amor fica!


Chega logo, filhão! Você já é nossa maior alegria!!!!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Estou com muita saudade....

Sinto sua falta. Engraçado que eu sei o quanto voce é importante para minha vida, mas hoje estou começando a sentir o quanto a minha vida mudou depois que voce passou a fazer parte dela.
Para todos, a saudade é algo saudável, e dela não se ve nada de mais. Mas, para mim, a saudade provocada pela distancia, fez com que eu percebesse que, neste mundo, realmente pode existir aquilo que conhecemos como almas gemeas.
Com a distancia, percebi que voce, Nego, é a força que me move, é a esperança que me alimenta, é a alegria que me dá vida.
Percebo que somos realmente um time, somos um, e nos completamos sob todas as formas. Quando voce se afastou, passou uma parte de mim, fiquei meio tonta, meio sem rumo, meio......"o que eu faço agora?".....
Não é puro costume. Há quem diga que é mero costume. Mas eu digo que não é não. É que, para apenas algumas pessoas nesse mundo Deus deu a oportunidade de pessoas encontrarem e reconhecerem o verdadeiro e puro sentimento de amor e fraternidade. O sentimento que tenho é diretamente proporcional ao sentimento que recebo. Isso porque posso dizer que somos um, e quando estamos juntos, as dificuldades diminuem, a tristeza vai embora, só restando a alegria de nossa companhia.
O que posso dizer é que não sei mais viver longe de voce.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Ué!!! cadê papai????

pois é papai está em outra cidade ele está lá, caçandoo meu leitinho em terras distantes"
ele sempre vem, + eu fico + tempo com a mãe e aproveito pra curtir muito ela...
ela não pode ficar lá com o papai prq trabalha por aqui.. e agora q eu tava doido pra ela quetar um pouquinho fico aqui grudadinho nela só aproveitando... mamãe não tava podendo viajar já que eu sou ainda um neném minúsculo :)
Eu e mamãe estamos tomando uns remédios e toda noite espero aqueles ovinhos brancos... rsrrs

A saudade de papai é tantaaaa aff

MENSAGEM P O PAPAI DE Jr

"Estou chegando e vou botar pra quebrar!!! :)Aproveite suas noites de sono e durma até mais tarde nos fim de semana, porque quando eu sair daqui quero farra a noite inteira e vou me esbaldar no domingão!!Passo a maior parte do tempo aqui com a mamãe mas quando você chega e ouço sua voz, fico louco pra sentir suas mãos em mim!! mau posso esperar para ver a mamãe e saber se sou tão bonito quanto você!! pelo menos é isso o que a mamãe fala "vai ser lindo como o pai!" Mamãe adora fazer compras pra mim!! mas o que eu quero mesmo eh ver você chegar em casa com minhas fraldas e pomadinhas!!!Todos os dias a mamãe conversa comigo, me faz carinho, só ouço sua voz de longe... chega mais perto!!! quando eu nascer quero te reconhecer!!!Pai eu to aqui dentro ainda mas já amo tanto vocês!!!"

FUI ESCOLHIDA

"Fui escolhida para guardar dentro de mim, o dom da vida.Escolhida para cultivar com carinho as sementes do futuro.Escolhida para dar à luz aquele pequeno ser que durante todo o sempre irá simbolizar o que há de mais importante e precioso em minha existência...Escolhida para ser capaz de viver e de sonhar,de aprender e de viver,de proteger e de mudar,de dizer e de calar,de sofrer e de lutar,de vencer e de acreditar,de sorrir e de chorar,de sentir e de se emocionar,de saber o que é amar...Escolhida para ser capaz de tudo, até mesmo o impossível por aqueles que com muito orgulho irá chamar de "filho” Escolhida para ser mulher,escolhida para ser especial escolhida para ser... MÃE. "

RECEITA PARA FAZER UM MENINO

" Para se fazer um menino junte duas colheres de sorriso
Com duas xícaras de gargalhada.
Vá mexendo e acrescente cheiro de terra molhada
Misturada com cheiro de chicle de bola.
Acrescente ainda muito chocolate,
Um pouco de castelinhos de areia,
Três pirulitos de uva
E um caminhãozinho de imaginação.
Deixe descansar em baixo de um pé de manga
E junte aos poucos a fidelidade de um cãozinho,
A rapidez de um beija-flor, a esperteza de um golfinho.
E, claro, não podem faltar todas as cores do arco-íris
E uma bacia cheia de pipoca.
Não se esqueça de juntar a sabedoria de um monge,
(claro, os meninos sempre sabem de tudo) com uma pitadinha de impaciência,
Uma dor de barriga passageira e muita, muita amizade,
Que deve ser acrescentada aos poucos,
Logo depois de um punhado de sonho
E um prato fundo de criatividade.
Não podem ser esquecidos o pião, a pipa, a bicicleta
E um par de chuteiras,
Pois meninos, não se tornam meninos de verdade
Sem estes ingredientes.
Por fim, junte o gostinho da vitória em uma final de campeonato,
Com a maravilhosa sensação de um abraço apertado…
Pronto! Essa é a receita para se fazer um menino!
Parecem nascer com a missão de transformar a vida
Em uma grande aventura,
De trazerem alegria para o mais triste dos corações
E muita, muita esperança para nosso mundo..."

Para o meu bebê... Jr...

"Não existe cintura fina e barriga reta mais bonita do que as curvas que você me dá.

Não existem elogios que valham mais do que o amor que me aquece a cada pequeno movimento seu, dentro de mim.

Não existem roupas da moda, maquiagem e acessórios que me deixem mais atraente do que a beleza que sua presença me dá...Porque a sua existência ilumina a minha alma, dá vida à minha vida.

Não existem noites badaladas mais satisfatórias do que passar horas à fio no silêncio e o calor da minha cama imaginando seu sorriso.

Não há espelho que reflita minha imagem tão perfeitamente como a imagem disforme do ultrasson me mostrando você, tão lindo!

Não foram criadas bebidas alcoólicas, drogas ou vícios que me deixem mais alegre do que sentir a sua reação positiva quando deixo o raios do sol alcançar o meu ventre....

Não existe amizade mais profunda e mais sincera do que o sentimento que flui de mim para você e de você para mim.

Não há sensação de fome quando você está alimentado...

Não há saúde fraca quando você está saudável...

Não existe cansaço quando você está forte...

Não há tristeza quando você me consola...

Não há morte quando você está vivo.

Não há maldade enquanto você cresce tão inocente...

Não existe dor quando estou prestes a encontrar você, pessoa mais importante da minha vida! Pessoa que justifica a minha existência...

Te amo além do amor, VIDA MINHA"!

quando um bebê decide vir ao mundo, nasce c ele uma Mãe...

"Uma mãe é mãe desde o primeiro instante. Mesmo quando a vida ainda é um minúsculo ser implantado no ventre, a gente já é mãe do coração. Todo nosso pensamento, todo nosso cuidado se volta para esse serzinho que, tão minúsculo, já provoca emoções tão grandes.

A simples descoberta já nos traz um turbilhão de emoções inexplicáveis. A vida nunca mais vai ser a mesma. E nos perguntamos: "será que vou ser uma boa mãe?" "Será que vou saber cuidar do meu bebê?"

Mas uma mãe não nasce mãe e não aprende a ser em escolas. Uma mãe é e isso basta. Mãe sente, mãe adivinha, mãe aprende sofrendo, mãe sofre aprendendo.

Benditas são as mulheres! Se elas suportam uma das maiores dores, sentem sem dúvida a maior das felicidades. Uma mulher grávida é sempre algo sublime, ela tem algo de anjo e santo, uma aura invisível que reflete e ilumina seu rosto. Ela carrega nela a vida, um pedacinho dela mesma que vai um dia ter vida própria e isso é maravilhoso e assustador ao mesmo tempo.

Deve ser por isso que nos tornamos tão emotivas e choramos tão facilmente. Deve ser essa a razão de querermos estar satisfeitas em todos os nossos desejos.

Que a gravidez não é uma doença é verdade. Mas que não digam que é normal e que a pessoa pode viver normalmente, pois isso não é verdade. Todo o equilíbrio físico, psicológico e emocional fica balançado. Há ainda hoje civilizações onde as mulheres grávidas são tratadas como seres especiais e divinos.

Mãe que está descobrindo as alegrias da maternidade agora, precisa saber de uma coisa: se você tem medo de não saber o suficiente para ensinar ao seu bebê os caminhos da vida, saiba que é com ele que você vai aprender a trilhar muitos desses caminhos. Viva a sua gravidez em todos os seus instantes e não se preocupe se está fazendo ou se fará as coisas certas ou erradas. Seu coração vai te ditar, confie nele! Aproveite ao máximo cada segundo, pois cada momento é único e esse privilégio não é dado a todos. Fale com seu bebê, faça carinho nele, sorria pra ele; viva o mais serenamente possível."



Acredite: esses momentos são preciosos!...


http://herikaeariano.blogspot.com/2009/10/quando-um-bebe-decide-vir-ao-mundo.html

sábado, 14 de agosto de 2010

Surto!!! grávidas por todo lado...

Parece que há um surto na cidade. Não sei se é porque estou grávida, mas tenho visto muitas mulheres barrigudas. Já contei nove em um único dia. todo lugar q ando vejo Grávidas.. rsrsr
na escola q trabalho tem 4 grávidas... tem um monte de alunas minhas grávidas tmb...
Estou me sentindo estranha. Ao mesmo tempo feliz e triste.
tem hr q acordo numa alegria, na msm hr tô numa tristeza, nem sei de onde vem essa tristeza... Uma vontade inesperada de chorar, chorar muito... ainda bem q tem os hormônios ponho a CULPA dessas mudanças de humor nele, os HORMÔNIOS...


bjim

O que é proibido na Gravidez???

1 - Proibido fumar
É sabido que activa ou passivamente o cigarro afecta a saúde de homens e mulheres. Mas quando esse vício se associa à gravidez os danos multiplicam-se. Entre os efeitos nocivos que se adjudicam ao hábito de fumar encontra-se a infertilidade, o aborto, o parto prematuro (cerca de 14 por cento dá-se em mães fumadoras), alterações inflamatórias e desprendimento prematuro da placenta, maior incidência de desnutrição fetal e morte súbita do recém-nascido, além de baixo peso ao nascer. Como exemplo: a incidência de atraso no crescimento em mulheres não fumadoras é de 7 por cento, enquanto que nas fumadoras chega aos 28 por cento. Um cigarro de apenas sete centímetros de comprimento contém três mil compostos químicos diferentes; os três principais são a nicotina, o monóxido de carbono e o ácido ciânico. Como podemos verificar, tratam-se de argumentos mais do que concludentes para compreender porque deixar de fumar durante a gestação é uma necessidade, apesar de ser uma decisão difícil. Diversos estudos demonstraram que os efeitos do tabagismo sobre o crescimento fetal são proporcionais às doses: quanto maior for o número de cigarros, maior é o efeito restritivo no peso fetal. Se a mulher deixa de fumar durante a gravidez, o seu filho nascerá com tamanho e saúde iguais aos de outra criança, filha de mãe não fumadora. Inclusivamente, se se abandonar o hábito antes da semana 30, consegue-se um extraordinário benefício: a maior parte do peso do bebé (60 por cento) atinge-se no terceiro trimestre. O cigarro evita a acumulação de gordura corporal no feto sem afectar o seu crescimento linear. Além disso, deixar de fumar melhora o estilo de vida: geralmente acompanha-se de uma melhor alimentação e de um incremento da prática de exercícios físicos, o que se reflecte numa diminuição das doenças crónicas cardiovasculares, insuficiência cardíaca, cancro do pulmão e enfisema pulmonar.

2 - Proibido tomar álcool
Respondendo a perguntas sobre se será permitido beber uns "copinhos" durante a gravidez, a resposta é um rotundo "não".
O álcool é uma das substâncias responsáveis de malformações fetais, de modo que as mulheres deveriam abster-se de tomar bebidas alcoólicas quando comecem a planificar a gravidez. Também no caso do álcool, o impacto negativo dependerá da dose, do tempo e das condições de exposição. Quanto maior for o consumo, maiores também serão os efeitos negativos no feto. Grandes quantidades de álcool no primeiro trimestre predispõem ao aborto espontâneo, enquanto que no segundo ou no terceiro provocam restrições ao crescimento e dano neurológico fetal. As consequências nas crianças com "síndroma de álcool fetal" são: atraso de crescimento intra-uterino, menor tamanho e peso ao nascer, estatura pequena e anomalias faciais. O álcool pode também afectar o sistema nervoso central e produzir, entre outros problemas, microcefalia (escasso desenvolvimento do cérebro), além de originar dificuldades na aprendizagem e no comportamento social. Entre as complicações mais frequentes contam-se o atraso mental, o início tardio da compreensão e da fala, o déficit de atenção e os transtornos na aprendizagem.

3 - Proibido o excesso de café

A cafeína é um estimulante do sistema nervoso que incrementa a frequência cardíaca da mãe assim como o seu metabolismo. Encontra-se presente não só no café mas também no cacau, no chocolate, no chá e em várias bebidas de cola. Em doses elevadas, a cafeína pode provocar excitação, palpitações e irritação do tracto digestivo. E também aumenta a libertação de epinefrina, uma substância que coloca em situação de stress tanto a mãe como o feto, dado que através da diminuição do fluxo útero-placentário reduz a quantidade de oxigénio e nutrientes que chegam ao feto. As mulheres grávidas não deveriam consumir mais de dois cafés por dia.

4 - Proibido cansar-se

Para explicar-lho de maneira simples, um correcto repouso ou descanso consegue-se com oito horas de sono durante a noite e duas durante a tarde. Claro que estas definições costumam ser fáceis, e a sua aplicação difícil. O conselho para as futuras mamãs é que não tenham receio de descansar mais do que o habitual; pelo contrário; façam-no sempre que possam. Para isto, é conveniente organizar as tarefas durante o dia segundo a sua importância, e aproveitar os fins-de-semana para repousar. Também é necessário que os colegas compreendam que o rendimento laboral pode diminuir. Se tenta descansar e não o consegue, não se preocupe: a maioria das mulheres tem dificuldades, porque embora o seu corpo esteja deitado no sofá, o cérebro continua no seu ritmo habitual. Outra recomendação é não entrar em competições, porque quem não estiver "grávida" fica em vantagem. Procure nos colegas a solidariedade, em vez de rivalidade ou compaixão.

5 - Proibido não se alimentar bem

A futura mamã deve alimentar-se corretamente, escolhendo os alimentos adequados em quantidades moderadas, e privilegiando a variedade e a qualidade. Desta maneira, não só beneficiará a sua imagem que, além disso é muito importante e evitará possíveis e indesejáveis complicações. A dieta de uma pessoa adulta saudável deve fornecer aproximadamente 2.000 calorias. E embora se saiba que durante a gravidez seja preciso reforçá-las, este aumento não deve exceder as 300 calorias adicionais por dia. Mas a quantidade de calorias não é a única coisa a ter em atenção. Também é preciso verificar de que tipos de alimentos provêem, uma vez que as que são fornecidas por uma guloseima são diferentes daquelas que se absorvem através de uma maçã. O melhor guia para uma alimentação equilibrada em todas as circunstâncias e também durante gravidez, é a pirâmide nutricional. Para cuidar da linha, é recomendável escolher alimentos sem cremes ou com poucas calorias, que forneçam os nutrientes indispensáveis sem juntar calorias desnecessárias. Desta maneira, é possível controlar o peso.

6 - Proibidos os exercícios físicos de risco

Sabe-se que o exercício físico é fonte de boa saúde. Ao falar de "exercícios físicos" referimo-nos a toda a actividade física que exceda as tarefas habituais e quotidianas; concretamente: caminhar, andar de bicicleta, praticar ginástica ou algum desporto como o ténis ou a natação. Nesse sentido, poderemos considerar dois grupos de mulheres: aquelas que não realizaram actividade física alguma antes da gravidez, e as que estão habituadas a praticar algum desporto e se encontram em bom estado físico. Se não está habituada a fazer ginástica, a gravidez não é o momento ideal para começar, uma vez que isso constitui uma exigência física muito importante para o organismo, e é necessário ser muito cuidadosa na hora de avaliar situações de consumo energético. Não obstante, se assim o deseja, pode caminhar em locais de ar livre e bem oxigenados, fazer ginástica para grávidas, iniciar a prática de yoga ou exercícios de relaxamento. Mas sempre de maneira gradual e mediante movimentos suaves e coordenados, descansando de cada vez que se sinta cansada ou fatigada. Se por outro lado está habituada a fazer exercício físico e está bem treinada, não há motivo para abandonar as actividades habituais. Inclusivamente, o exercício pré-natal poderia diminuir as dores frequentes de cintura, as cãibras, a obstipação e a acidez, além de aumentar a capacidade energética da grávida e melhorar a sua respiração e oxigenação. Mas atenção: é preciso pôr de lado o aspecto competitivo. O excesso de actividade acima do tolerável pode prejudicar a evolução da gravidez. Por isso, é bom praticar o seu desporto habitual mas não obrigar-se a terminar nenhuma partida. As actividades como o esqui (aquático ou na neve) e o hipismo não são recomendáveis durante a gestação, devido à possibilidade de acidentes que implicam.

7 - Tintas, proibidas?

Habitualmente ouvimos dizer que as tintas para o cabelo são proibidas durante a gravidez. No entanto, não há inconvenientes em utilizar produtos como o "Inné", dado que se trata de um corante vegetal que não implica risco algum durante a gestação. Quanto ao resto das tintas, convém aplicá-las somente para fazer reflexos ou madeixas, de modo que não tomem contacto directo com o couro cabeludo.
_______________________
Dica: http://bebe.sapo.pt/
video

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

CREIO...

... nos anjos que andam pelo mundo.

são eles que em dias como o de hoje, nos fazem seguir em frente. ainda que o peso da ausência teime em marcar presença e faça a saudade apertar....

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Chutes de Jr

São 8 da manhã e o meu celular toca....adivinha?? é o papai di Jr passando msgs...
Abro os olhos lentamente e viro-me de barriga para cima, para, como tem vindo a ser hábito alizar a minha barriguinha... e meu bb recebe a msg do papai com pulinhos.. é isso msm..
nos últimos dias Tenho sentido os chutes de Jr... ele sempre reage quando estou conversando, cantando p ele, ou quando o papai fala algo p ele...

é tão bom sentir isso tudo os teus pontapés de segundo em segundo...é tão bom! Cada vez que acontece não consigo evitar um sorriso e às vezes (quando estou sózinha) até uma pequena gargalhada.
É lindo, lindo, lindo...sem palavras...
É como se fossem as primeiras palavras do meu filhotinho...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Como criar o hábito da leitura na infância?

Como professora percebo que os hábitos de leitura que as crianças adquirem são estímulos do meio, ou seja quanto mais disponibilizamos matérias de leitura para os pequenos, quanto lemos para eles, quanto mais proporcionamos um ambiente agradavél de leitura, mais essas crianças vão se tornando grandes leitores... e leitores que leiam por prazer...

Portanto, o interesse pela leitura deve ser estimulado pela mamãe quando o bebê ainda está dentro da barriga. O hábito de ler deve ser desenvolvido desde o início da vida.

O bebê, mesmo dentro da barriga, sente e escuta a voz da mamãe. Uma mamãe que conta histórias para o seu filhote durante a gestação oferece uma experiência que pode ser levada para toda a vida se for sempre estimulada.


Olha só estes ai são Duda e Andrei... priminhos do Jr

eles estão contando histórias e cantando para o Jr...









Nossa história é assim:


Era uma vez duas pessoas que viviam em mundo distantes, cada um vivia a seu modo, mais faltava algo na vida dessas pessoas... até que um dia em um grande baile as duas pessoas se encontraram.. seus olhares se cruzaram e deste dia em diante não desgrudaram mais um do outro... eram então dois corações apaixonados...
Mas o destino que gosta de brincar, os fez nascer em reinos muito, muito distantes... separados por km..
E depois de tanto esperar, de tanta saudade e de tanto sonharem...
Os dois corações apaixonados resolveram que o amor que sentiam um pelo outro não caberia + dentro deles e sentiram que desse amor poderia nascer uma nova VIDA ... e esta nova vida esta aqui traquinando em minha Barriga... é o nosso Paulo Jr...

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Valentina nasceu..


olha q coisa + linda... a prentendida de Jr.. pois bem Valentina nasceu ontem 02-08 tinha tanta pressa p nascer q nem deu tempo ir p sala de parto..

Parabéns Aline e Dai... q Deus abençoe essa menina valente.. como o própio nome já diz....

domingo, 1 de agosto de 2010

mudanças com a gestação... 17 semanas

Não adianta dizer que a vida não muda com a gestação. Mesmo as mais tranquilas, aquelas sem efeitos colaterais, como enjoos e outros problemas, têm alterações facilmente perceptíveis no dia-a-dia. A gente vai mais ao banheiro, a barriga aumenta e começa a limitar movimentos, a capacidade física não é mais a mesma, as defesas do organismo baixam, temos mais sono….

Com apenas quatro meses de gestação, admito que a minha vida mudou completamente, do trabalho ao lazer, da literatura ao hábito alimentar…

Alterações que nem sempre são fáceis de aceitar e assimilar, portanto, é quase impossível controlar o humor inconstante e outras coisinhas mais…

O futuro papai do Jr tem sido bastante paciencioso e cedeu muito em função do meu estado gestacional, e acho que todo homem deve ceder cada vez mais…

Não é feminismo, mas uma questão de compreensão e parceria com a mulher nesta época especial. Se somos obrigadas a limitações, temos de ter ao lado um “parceiro” disposto a encarar “junto” a parte boa e a ruim do período